México: Traficante morto domingo foi abordado por acaso

O narcotraficante Heriberto Lazcano, líder do cartel mexicano Los Zetas, foi abordado por acaso por um grupo de fuzileiros navais antes do início do tiroteio que resultou na morte do conhecido criminoso, informou nesta terça-feira a Marinha do México.

AE, Agência Estado

10 de outubro de 2012 | 12h10

A troca de tiros começou no momento em que os fuzileiros navais abordaram um grupo de homens que consideraram suspeitos na saída de um estádio de beisebol. Lazcano e uma outra pessoa morreram na troca de tiros e os corpos foram levados a uma funerária privada.

Em entrevistas concedidas a emissoras de rádio e televisão, o almirante José Luis Vergara admitiu que as autoridades mexicanas acreditavam ter trocado tiros com criminosos comuns e só se deram conta da possibilidade de terem matado alguém mais conhecido quando homens armados invadiram a funerária e roubaram o corpo de Lazcano.

Posteriormente, análises das impressões digitais colhidas por peritos antes do roubo do corpo revelaram que se tratava do líder do cartel Los Zetas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicotraficantemorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.