México votará a favor de observador de direitos humanos em Cuba

O México votará a favor de uma proposta uruguaia para enviar a Cuba um representante da ONU para avaliar as condições dos direitos humanos na ilha comunista - uma ação que poderia aumentar a tensão nas relações entre os dois países. O México se unirá a nove países que apóiam a proposta. Segundo o governo mexicano, tal proposta tem "um enfoque construtivo e de cooperação".Falando na cidade fronteiriça de Tijuana, o presidente Vicente Fox indicou que "não se trata de uma condenação a Cuba, e sim de uma proposta positiva a favor dos direitos humanos". Acrescentou que o México também apóia a medida porque condena o bloqueio econômico imposto pelos EUA a Cuba.Apesar dessas explicações, é provável que funcionários cubanos e mexicanos vejam tal medida como mais um passo no distanciamento nas relações entre os dois países. Antes, o México sempre apoiou a ilha. O voto mexicano deste ano causou polêmica em vários setores do país, ainda mais depois que o presidente Fidel Castro deixou a Cúpula de Monterrey, dizendo que Fox havia se submetido a pressões de Washington.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.