MI6 não aceitará manipulações do governo britânico

O serviço secreto britânico MI6 pediuao governo de Tony Blair para "nunca mais usá-lo" parajustificar publicamente uma guerra. As declarações foram feitas à"investigação Butler", que analisa o papel da espionagemnacional na guerra no Iraque. Blair, que durante meses se negou a questionar a existênciadas armas iraquianas, foi duramente criticado por ter usado ocontrovertido dossiê sobre os arsenais de Saddam Hussein parajustificar o apoio à invasão norte-americana. O premier esclareceu que o informe citado "não considerava asrazões políticas" pelas quais a Grã-Bretanha lançou a guerracontra o Iraque, visto que, na opinião do chefe de governobritânico, "esta guerra se justificava sob todos os aspectos". Durante a investigação privada conduzida pelo juiz lordeKevin Butler, de Brockwell, cujas conclusões serão anunciadas noverão boreal, o MI6 manifestou "sérias preocupações" pela máinterpretação dos políticos britânicos, pela linguagem utilizadae pelas ambigüidades dos informes sobre as armas iraquianas. "Daqui para frente, o ministério das Relações Exteriores se encarregará destes assuntos, e não mais DowningStreet", declarou um porta-voz de MI6.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.