Mianmá pode libertar Nobel da Paz em maio

O governo militar de Mianmá (ex-Birmânia)indicou hoje que poderá libertar a líder de oposição eNobel da Paz Aung San Suu Kyi até 17 de maio, quando começa umaconvenção constitucional para a qual foi convidado o partido daopositora, a Liga Nacional para a Democracia. Indagado sobre se, até essa data, Suu Kyi será liberada daprisão domiciliar em que está desde maio, o chanceler Win Aungdisse "sim". Horas depois, indagado novamente, recusou-se a confirmar alibertação, mas disse: "Cuidaremos da questão de Aung San SuuKyi e não temos nenhuma animosidade contra ninguém".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.