AFP
AFP

Mianmar deporta 150 imigrantes bengalis abandonados por redes de tráfico humano

Refugiados fazem parte de grupo de 900 pessoas resgatadas pela Marinha de Mianmar nas últimas semanas; transferência para Bangladesh foi feita a segunda-feira na cidade de Muangdaw

O Estado de S. Paulo

09 de junho de 2015 | 11h06

RANGUM, MIANMAR - As autoridades de Mianmar deportaram 150 imigrantes de Bangladesh resgatados de embarcações que tinham sido abandonadas pelas redes de tráfico humano, informou nesta terça-feira, 9, a imprensa do país.

Estes são os primeiros a serem deportados dos cerca de 900 refugiados que nas últimas semanas foram interceptados pela marinha de Mianmar e desembarcados em campos de internamento no Estado de Rakhine, no oeste do país, perto da fronteira com Bangladesh.

Nos barcos viajam bengaleses e membros da minoria muçulmana rohingya, que vive majoritariamente em Rakhine, mas que é perseguida pelas autoridades de Mianmar que os considera imigrantes ilegais bengalis e não os reconhece como cidadãos do país.

A transferência aconteceu na segunda-feira à tarde na cidade de Muangdaw depois que as autoridades de ambos os países verificaram a origem de cada um destes imigrantes, segundo o "Channel News Asia".

"Se são bengaleses, não há dúvida que os receberemos. É um bom gesto de Bangladesh e Mianmar que cheguemos a um consenso para receber os bengaleses uma vez verificados", disse um guarda de fronteira de Bangladesh ao canal de TV.

Cada um dos imigrantes recebeu US$ 10 das autoridades de Mianmar para facilitar sua viagem de volta a seus locais de origem, informou a emissora. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
MianmarBangladeshimigrantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.