Mianmar deporta americano condenado por visitar Suu Kyi

Deportação sem cumpir pena de 7 anos de prisão foi autorizada após interferência do senador Jim Webb

Efe,

16 de agosto de 2009 | 04h47

John Michael Yettaw, o americano condenado em Mianmar (antiga Birmânia) por entrar na casa da líder opositora Aung San Suu Kyi, foi deportado neste domingo, 16, após as negociações do senador Jim Webb, informaram fontes diplomáticas.

 

Na saída da prisão de Insein, Yettaw foi entregue a funcionários da Embaixada dos Estados Unidos, que o escoltaram até o aeroporto, onde tomou junto ao senador um avião militar com destino a Bangcoc.

 

Webb intercedeu a favor do preso perante o chefe da Junta Militar birmanesa, general Than Shwe, que aceitou que seja expulso do país sem ter cumprido sua sentença de sete anos de prisão com quatro de trabalhos forçados.

 

Na terça-feira passada, um tribunal de Yangun considerou Yettaw culpado de ter entrado ilegalmente em maio passado na casa de Suu Kyi, onde passou duas noites após chegar nadando pelo lago Inye.

 

Durante o julgamento, o norte-americano afirmou que teve uma visão em um sonho que a ativista ia morrer assassinada e decidiu ir a sua casa para adverti-la pessoalmente do perigo.

Tudo o que sabemos sobre:
MianmarBirmânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.