Mianmar expulsará principal diplomata da ONU no país

A junta militar de Mianmar estáexpulsando o principal diplomata da Organização das NaçõesUnidas (ONU) que mora no país após comentários que ele divulgousobre o aprofundamento da crise econômica local. Autoridades da ONU disseram na sexta-feira que CharlesPetrie foi chamado à nova capital da antiga Birmânia,Naypyitaw, para uma advertência formal devido a um texto queele divulgou no dia 24 de outubro. Depois da reunião, Petrie e seus colegas receberam cartasdizendo que o governo não renovaria suas credenciais. "Eles basicamente não ficaram muito felizes com adeclaração", disse uma autoridade da ONU à Reuters em Bangcoc."O governo deixou claro que não quer que ele continue atrabalhar em Mianmar." Em sua declaração da semana passada, Petrie disse que osprotestos que começaram no país em meados de agosto eramindicativos do assustador estado da economia depois de 45 anosde governo militar. "Os eventos claramente demonstraram a luta diária para seatender as necessidade básicas e a urgente necessidade de seconfrontar a deterioração da situação humanitária no país",disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.