Mianmar: Presidente promete soltar presos políticos

O presidente de Mianmar, Thein Sein, prometeu nesta segunda-feira libertar até o fim deste ano todos os prisioneiros políticos mantidos por seu governo.

AE, Agência Estado

15 de julho de 2013 | 19h38

Segundo Sein, milhares de prisioneiros já foram libertados recentemente, à medida que o país realiza a transição de um regime militar para um governo civil, e uma comissão trabalha no momento nos casos daqueles que ainda não foram soltos.

"Asseguro a vocês que até o fim deste ano não haverá mais nenhum prisioneiro de consciência em Mianmar", declarou Sein em Londres, pouco depois de uma reunião com o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron.

A promessa de Sein, um general da reserva que ainda mantêm estreitos vínculos com o exército birmanês, foi feita hoje durante sua primeira visita ao Reino Unido como presidente.

Depois de décadas de um regime militar que governou Mianmar com mão de ferro, levando ao isolamento internacional do país asiático, Sein começou a implementar reformas nos últimos meses.

Thein Sein é o primeiro presidente de birmanês a visitar o Reino Unido em mais de 25 anos. Mianmar foi uma colônia britânica até 1948. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.