Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Mianmar prorroga prisão de braço direito de Suu Kyi

Prorrogação vale por mais um ano; membros do partido de oposição ainda não se pronunciaram

Efe,

14 de fevereiro de 2008 | 03h23

O regime birmanês decidiu prorrogar por um ano a prisão domiciliar de Tin Oo, braço direito da líder opositora e Nobel da Paz de 1991, Aung San Suu Kyi, confinada desde 2003, informou nesta quinta-feira, 14, a imprensa tailandesa. A notícia foi recebida com pesar pelos membros de seu partido, a Liga Nacional pela Democracia (LND), apesar de a Junta Militar ter anunciado no fim de semana seu "Mapa de Caminho" para a reforma política, que supostamente culminaria na realização de eleições livres em 2010. Tin Oo foi notificado da prorrogação de sua prisão domiciliar por um funcionário que o visitou, segundo fontes do Ministério do Interior birmanês. A LND ainda não se pronunciou sobre qual será sua postura diante do plebiscito convocado em maio pelo regime para ratificar a nova Carta Magna, cuja minuta foi aprovada no ano passado pela Convenção Nacional, boicotada pelo principal partido opositor.

Tudo o que sabemos sobre:
Mianmar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.