Paul R Giunta/Invision/AP
Paul R Giunta/Invision/AP

Michelle Obama será estrela de documentário da Netflix

Produção acompanha ex-primeira-dama americana durante turnê global de lançamento de 'Becoming', seu famoso livro de memórias

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2020 | 17h41

LOS ANGELES - Michelle Obama será a estrela em um documentário que será lançado na próxima semana, anunciou a Netflix nesta segunda-feira, 27. A produção segue os passos da ex-primeira-dama americana durante a turnê global de lançamento do seu famoso livro de memórias.

Intitulado Becoming (Minha História, em português), o documentário estará disponível na plataforma de streaming a partir de 6 de maio. A estreia é a mais nova parceria da família Obama com a gigante do audiovisual depois do lançamento de American Factory, no último ano, que venceu como melhor documentário no Oscar deste ano. 

A produção "traz as histórias das pessoas maravilhosas que eu conheci depois de lançar essas memórias", escreveu Michelle em seu Twitter após a divulgação surpresa feita pela Netflix, nesta segunda. 

"Nesse momento difícil, espero que vocês encontrem alguma inspiração e alegria nesse documentário". 

O livro, que tem o mesmo nome da produção para a Netflix, foi escrito pela primeira-dama afro-americana na história do país e se tornou uma sensação após seu lançamento em 2018, vendendo mais de dois milhões de cópias nos EUA em apenas duas semanas.

A turnê percorreu 34 cidades ao longo de vários meses, na qual Michelle estava acompanhada da cinegrafista Nadia Hallgren, que estreia como diretora nesse documentário.

Segundo os produtores, a produção é "um retrato de um período contado por meio da história da sra. Obama". 

Michelle acrescentou: "Agora mais do que nunca valorizo as memórias e a sensação de conexão, à medida que enfrentamos juntos essa pandemia". 

"Tem sido difícil nesses dias se sentir calmo e esperançoso, mas espero que assim como eu, vocês consigam encontrar felicidade e respiro no que Nadia fez".  /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.