Microapartamentos voltam a ser construídos em Pequim

Engenheiro chinês se inspirou nos hotéis-capsula do Japão para levar a ideia ao país

Efe

16 de agosto de 2010 | 03h42

PEQUIM - O engenheiro aposentado Huang Rixin voltou a construir nos arredores de Pequim os famosos microapartamentos, espaços de dois metros quadrados, que floresceram na cidade durante este ano e que foram proibidos depois pelo governo, informa nesta segunda-feira, 16, o jornal Xin Beijing.

Huang, de 78 anos, se inteirou da existência dos também chamados hotéis-cápsula no Japão e decidiu importar a ideia para a China, onde apesar da elevada população, as casas costumam ser maiores que no densamente povoado arquipélago japonês.

Este tipo de moradia se popularizou rapidamente na capital chinesa devido à especulação imobiliária e ao aumento do preço dos aluguéis.

Mas no mês de maio, Pequim promulgou uma normativa para acabar com os microapartamentos e marcou uma superfície mínima de 7,5 metros quadrados por habitante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.