Mídia chinesa critica a secretária de Estado dos EUA

A mídia estatal chinesa criticou a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Rodham Clinton, nesta sexta-feira, afirmando que ou ela é ignorante sobre os investimentos da China na África ou está ignorando os fatos. Os comentários mordazes da Xinhua News vieram em reposta à viagem que Hillary faz pela África para melhorar as relações norte-americanas na região e questionar os motivos de Pequim.

AE, Agência Estado

03 de agosto de 2012 | 11h10

A China investiu bilhões na África nos últimos anos, emergindo como o maior parceiro comercial do continente e a principal fonte de investimentos em infraestrutura. Mas sua presença também levanta receios sobre abusos trabalhistas e corrupção.

Na quarta-feira, em críticas veladas ao papel chinês na África, Hillary disse para o público presente em uma universidade em Senegal que os líderes africanos devem favorecer a democracia e parcerias com poderes internacionais responsáveis, se quiserem de melhorar as condições de vida e remediar as causas do extremismo no continente. Apesar de não ter mencionado a China pelo nome, está claro que ela pede que os africanos repensem seu relacionamento com Pequim.

"Quer Clinton desconheça os fatos ou tenha escolhido ignorá-los, sua insinuação que a China está extraindo a riqueza da África para si está totalmente longe da verdade", disse a Xinhua. A agência de noticias afirmou que as relações com o continente são baseadas na "igualdade e amizade" e que a "amigável e mutuamente benéfica interação entre China e África mostra a mentira das alegações de Clinton."

A secretária de Estado ainda visita Uganda, Sudão do Sul, Quênia, Malavi, África do Sul e Gana. A China organizou uma cúpula com líderes africanos no mês passado e prometeu $ 20 bilhões em crédito a serem usados para infraestrutura. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaEUAÁfricaHillary

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.