Mídia da Coreia do Norte elogia jovem Kim

A transferência de poder na Coreia do Norte ao jovem filho de Kim Jong-il parecia correr sem problemas, nesta quinta-feira, com a imprensa estatal chamando-o de "líder notável" e sem notícias de distúrbios na capital ou de movimentos de tropas nas fronteiras.

AE, Agência Estado

22 de dezembro de 2011 | 10h45

Os governos do exterior têm se voltado para a Coreia do Norte, após o anúncio da morte do líder, na segunda-feira, por ter dúvidas em relação à sucessão para Kim Jong-un. A Coreia do Norte tem 1,2 milhão de militares, armas nucleares e um histórico de profunda animosidade entre os vizinhos.

Na capital, o cenário era de luto, não de protesto, nesta quinta-feira. Autoridades sul-coreanas e dos EUA dizem que não há movimentos inusuais entre os norte-coreanos nos últimos dias.

"Esta parece ser uma transição relativamente calma na península, e esperamos que siga assim", disse um porta-voz do Pentágono, George Little, em Washington. O presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, garantiu que seu país "não é hostil" a Pyongyang, apesar de ter colocado as tropas em alerta após a morte de Kim.

O principal jornal estatal norte-coreano, Rodong Sinmun, afirmou em extenso editorial que o país deve se apressar para apoiar a liderança de Kim Jong-un. Ele foi qualificado como "o notável líder de nosso partido, nossos militares e nosso povo e um grande sucessor".

FENÔMENOS - Reforçando o culto à personalidade em torno da família que comanda o país, a Coreia do Norte afirmou que a morte de Kim Jong-il, por um ataque cardíaco no sábado, gerou uma série de espetaculares fenômenos naturais, criando um misterioso clarão no topo de uma reverenciada montanha, rompendo uma placa de gelo em um lago e levando uma ave a circular a estátua do fundador da nação, antes de pousar em uma árvore e deixar cair sua cabeça, em sinal de luto.

As cenas dramáticas de luto na capital continuam desde o anúncio da morte na segunda-feira. Na quinta-feira, havia uma longa fila de norte-coreanos para saudar o corpo do falecido líder da nação comunista. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Nortepolíticatransição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.