MiG-29 cai durante exibição no Peru

Um avião MiG-29 caiu nesta terça-feiradurante uma exibição, quando uma comissão parlamentar deinquérito peruana efetuava uma inspeção para conhecer o estadode operação das 18 aeronaves. O piloto, único tripulante doavião, saiu ileso. O aviões MiG-29 foram comprados da Bielo-Rússia pelo governodestituído de Alberto Fujimori. O acidente ocorreu numa base aérea instalada na cidade deChuclayo, 660 quilômetros ao noroeste de Lima, e onde estava umacomissão parlamentar de inquérito que investiga as contasmiliionárias do foragido ex-chefe do serviço secreto VladimiroMontesinos. Os parlamentares queriam observar a condição das máquinas,pois, segundo denúncias feitas pela imprensa, elas teriam sidoadqüiridas já em estado inoperante. Mais de 10 aviões MiG-29 já tinham voado quando a nave, deregistro 031, pilotada por Ricardo García, caiu sobre uma áreapróxima à base aérea, produzindo uma explosão e uma nuvem defumaça. "O avião caiu quando fazia suas manobras de ataque. Estousurpreso, confuso e triste. Não sei o que ocorreu", comentouDavid Waisman, presidente da comissão. De acordo com o parlamentar, a nave começou a falhar sobre umaárea povoada, mas o piloto conseguiu desviá-la na direção de umaplantação e ejetou, escapando ileso. A causa do acidente não foi imediatamente informada, masespecula-se sobre a possibilidade de uma falha mecânica. Waisman lembrou que outro MiG-29 caiu em dezembro de 2000.Além disso, a Força Aérea informara que outra aeronave dessemodelo caíra em Chiclayo em 1997, mas o governo negou e disseque a aeronave acidentada foi um Mirage. Os aviões MiG-29 foram adqüiridos pelo governo entre 1996 e1997, mas Fujimori não revelou o montante que envolveu aoperação. Recentemente, a imprensa local informou que a comprados MiG-29 teria ocorrido de forma irregular, com empresasintermediárias e pagamento de comissões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.