Milhares comemoram na Marcha sobre Washington

Dezenas de milhares de pessoas participaram das comemorações do 50ª aniversário da Marcha sobre Washington, em homenagem aos progressos na área de direitos civis desde que Martin Luther King Jr. fez seu famoso discurso iniciado com a frase "Eu tenho um sonho". Aos mesmo tempo, os manifestantes lamentam o que chamam de novos ataques contra a igualdade racial e social.

Agência Estado

24 de agosto de 2013 | 15h13

Os organizadores da marcha deste sábado esperam que o aniversário sirva para inspirar novamente as pessoas a se educarem sobre questões que consideram importantes na luta moderna pelos direitos civis.

A Marcha sobre Washington, realizada em 28 de agosto de 1963, atraiu 250 mil pessoas ao National Mall, em Washington, e despertou a ideia de enormes manifestações não violentas, além de ter colaborado para tornar realidade a Lei de Direitos Civis, de 1964.

O evento deste sábado aconteceu antes da data do aniversário da manifestação. No dia 28, Barack Obama, o primeiro presidente negro norte-americano, fará um discurso na escadaria do Memorial a Lincoln, o mesmo local onde Martin Luther King pronunciou seu histórico discurso.

Neste sábado Eric Holder, o primeiro promotor-geral negro dos Estados Unidos, agradeceu àqueles que marcharam meio século atrás e disse que ele não estaria no cargo, nem o presidente Obama, sem aquelas pessoas.

"Eles marcharam apesar das animosidades, da opressão e a brutalidade porque elas acreditavam na grandeza que esta nação poderia alcançar e estavam desanimados com promessas nunca cumpridas", disse Holder. Ele afirmou que o mesmo espírito da marcha de 1963 agora exige igualdade para os gays, latinos, mulheres, deficientes e outros.

Tudo o que sabemos sobre:
WashingtonMarchamanifestações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.