Milhares de bombeiros combatem incêndios na Califórnia

Mais de seis mil bombeiros combatiam 11 incêndios na Califórnia nesta quarta-feira, enquanto o Estado sofria com os últimos dias de uma onda de calor estendida. Ao mesmo tempo, no vizinho Arizona, moradores se preparavam para uma segunda rodada de possíveis inundações, como efeito colateral da passagem do furacão Odile.

Estadão Conteúdo

17 de setembro de 2014 | 18h37

Na Califórnia, cerca de 3,6 mil casas estavam ameaçadas pelas chamas ao longo do território entre Orange County e a fronteira do Oregon. Um foco do incêndio, cerca de 96 quilômetros ao leste da cidade de Sacramento, na Floresta Nacional de Eldorado, queimou mais de sete mil hectares e forçou a retirada de 2,1 mil pessoas.

Mais de 300 quilômetros ao norte, a pequena cidade de Weed - na base do monte Shasta, nas montanhas Cascade - continuava ameaçada pelo fogo que se movia rapidamente, enquanto moradores tentavam lidar com a perda de 150 casas destruídas na segunda-feira, afirmaram autoridades.

"As pessoas não sabem se ainda têm uma casa", contou a diretora da Câmera do Comércio de Weed, Glenda Massey. Ela passou o dia tentando ajudar bombeiros, moradores e voluntários com mapas e direções. Massey disse que a cidade teve sua primeira reunião comunitária na noite da terça-feira e que as autoridades esperavam poder liberar a volta dos moradores às áreas afetadas para que analisassem os prejuízos.

Mais de mil moradores de Weed continuam sob ordem de retirada e cerca de 150 pessoas estão morando em abrigos, afirmou a porta-voz do departamento de combate a incêndios Alyssa Smith.

O fogo atingia mais de 151 hectares de terra nesta quarta-feira, quando os bombeiros conseguiram conter 25% das chamas, disseram autoridades. Apesar de seu tamanho ser menor do que os típicos incêndios da região, o fogo continuou a queimar próximo de casas, o que levou os oficiais a chamarem quase mil homens para reforçar o combate.

No sul do Arizona, uma chuva leve caia nesta quarta-feira e autoridades em Tucson e em Nogales, cidade próxima da fronteira com o México, se preparavam para uma precipitação de 7,5 a 12,7 centímetros, mais do que o Estado viu no último mês. Na semana passada, os temporais trazidos pelo furacão Odile causaram inundações que fecharam rodovias e paralisaram grande parte da região.

Os moradores do Arizona, preparados para a possibilidade de novas enchentes, instalaram cerca de 40 mil sacos de areia para protegerem suas casas. O condado de Pima ativou seu centro de operação para emergências e a polícia levantou as barreiras para desviar motoristas das vias mais baixas, que poderiam alagar rapidamente. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAincêndiosCalifórnia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.