Milhares de cubanos prestam homenagem a Chávez em Havana

Governo de Cuba monta na Praça da Revolução um memorial em tributo ao líder venezuelano

HAVANA, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2013 | 02h02

Um ato de homenagem póstuma a Hugo Chávez reuniu milhares de pessoas na Praça da Revolução, em Havana, ontem. O adeus ao presidente venezuelano foi organizado pelo governo de Raúl Castro, que convocou em um discurso os cidadãos do país a render tributo ao aliado morto.

Cuba montou um memorial a Chávez na praça e uma grande fila se formou para a visitação do local, decorado com uma grande foto do líder bolivariano e rosas brancas e vermelhas.

Cerimônias em memória de Chávez também foram organizadas em outras cidades da ilha. Em Santiago de Cuba, o próprio Raúl depositou uma flor branca diante de uma foto do presidente venezuelano.

O chavismo sempre manteve boa relação com Cuba - além de um fluxo contínuo de ajuda econômica à ilha. Em 2011, os negócios entre os dois países movimentaram cerca de US$ 8 bilhões. Estima-se que o valor médio do intercâmbio comercial entre Caracas e Havana atinja US$ 6 bilhões anualmente.

A Venezuela é, de longe, o maior parceiro de Cuba. A relação entre os aliados ficou ainda mais estreita depois que o venezuelano escolheu o centro hospitalar Cimeq, em Havana, para tratar-se do câncer que o matou.

As quatro cirurgias e a maioria dos tratamentos a que Chávez se submeteu em sua luta contra a doença ocorreram na capital cubana. A última internação no país ocorreu em dezembro. Mais de dois meses depois, Chávez teria pedido para voltar a Caracas, 15 dias antes de morrer. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.