Milhares de estudantes dos EUA protestam contra guerra

Sob o lema "Livros, não bombas", milhares de estudantes de escolas e universidades dos EUA protestaram contra uma eventual guerra no Iraque, nas maiores manifestações de universitários desde a Guerra do Vietnã. Dezenas de milhares de estudantes, de mais de 300 faculdades e universidades americanas, abandonaram as aulas para se juntarem aos protestos antiguerra, segundo a entidade organizadora do movimento, a National Youth and Student Peace Coalition. Os manifestantes repudiaram a política do presidente George W. Bush, por eles qualificado de "guerreiro inconsciente" e disposto a matar jovens para obter petróleo. Outros milhares de estudantes também marcharam pela paz na Grã-Bretanha, Suécia, Espanha, Austrália e outros países.Ben Waxman, um estudante da Universidade da Pensilvânia, em Filadélfia, explicou que "as universidades americanas são muito caras, cerca de US$ 20.000 por ano, e nem todos conseguem entrar. Aí está o modo (adequado) de gastar o dinheiro de uma eventual guerra no Iraque." "A reviravolta foi com os atentados de 11 de setembro contra as Torres Gêmeas e o Pentágono: entendi o que significa ser uma vítima inocente, e não quero que o mesmo suceda em outros países, como o Iraque", disse Spencer Witte, um outro estudante que visitou Bagdá nas últimas semanas.A National Youth and Students Peace Coalition, organizadora da jornada de protestos, foi criada pouco depois dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. As maiores manifestações nos EUA ocorreram em Filadélfia, Nova York e Los Angeles. A menor foi em Virginia, onde apenas dois estudantes participaram do protesto no câmpus da Virgina Commonwealth University em Richmond, exibindo um cartaz que dizia: "Guerra preventiva = terrorismo. Deixem as inspeções da ONU seguirem adiante."Leituras de poemas e discursos acompanhados por uma banda musical deram o tom na manifestação na Universidade do Norte do Texas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.