Milhares de manifestantes continuam nas ruas de Florença

Milhares de manifestantes no Fórum Social Europeu, que sábado integraram uma grande manifestação contra a guerra no Iraque, continuam hoje nas ruas de Florença, vigiados por um forte dispositivo policial. Cerca de três mil pessoas participaram hoje da assembléia européia dos movimentos sociais onde acabou o Fórum Social Europeu.Na reunião, da qual participaram os membros mais radicais do movimento antiglobalização, foi lançada a proposta de uma greve geral em toda a Europa contra a guerra. Muitos jovens ativistas encontram-se ainda no centro histórico de Florença com as suas bandeiras e caras pintadas sem que, até o momento, se tenharegistrado qualquer incidente. A ausência de distúrbios e a participação maciça na manifestação contra a guerra, cifrada em mais de meio milhão de pessoas, transformou-se hoje no principal assunto de reflexão de várias personalidades italianas e européias, como o presidente da Comissão Européia, Romano Prodi, e o Prêmio Nobel da Literatura Dario Fo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.