Milhares de pessoas fazem protesto em Lisboa

Milhares de pessoas foram as ruas em Lisboa, em Portugal, para protestar contra as medidas de austeridade do governo de centro-direita que foram impostas pelo pacote de socorro aprovado pela União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) para ajudar o país a reduzir sua dívida pública.

AE, Agência Estado

16 de junho de 2012 | 19h36

Os sindicatos de trabalhadores esperavam um número muito maior de manifestantes depois que um comício na cidade do Porto há uma semana atraiu cerca de 30 mil manifestantes, de acordo com sua própria contagem.

"Se o governo continuar com este ritmo, Portugal vai quebrar", disse João Cruz, um trabalhador ferroviário, de 43 anos de idade, que recebeu 2 mil euros a menos em um ano desde a adoção dos cortes orçamentários.

A trabalhadora têxtil Susana Leal, que também participou do protesto, afirmou que a crise financeira "beneficia somente a Alemanha, enquanto países como o nosso são abandonados".

O CGTP, principal sindicato de Portugal, é contrário às leis trabalhistas adotadas pelo Parlamento em maio, que tornaram as demissões de trabalhadores mais fáceis e cancelaram alguns dias de folga e feriados públicos. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.