Milhares de pessoas passam a noite em aeroportos britânicos

Milhares de passageiros de todas as nacionalidades ficaram a noite passada em aeroportos britânicos, esperando algum avião que os levasse para casa ou, em muitos casos, que os levasse para onde passarão suas férias.Embora a situação tenha melhorado em comparação a daquinta-feira, quando veio à tona a notícia de que a Polícia tinha desarticulado um plano terrorista para explodir aviões, a operação policial continua provocando cancelamentos e atrasos nos aeroportos.Os passageiros, ansiosos para sair do Reino Unido, esperamnotícias de seus vôos e passam por controles de segurança rigorosos. Eles não podem levar à bordo sua bagagem de mão. É permitido levar nos aviões, em uma bolsa transparente, apenas os documentos pessoais, óculos sem estojo e alguns remédios. Estão proibidos os líquidos - as mães são obrigadas a provar, diante das autoridades, o leite de seus bebês -, pois teme-se que terroristas entrem nos aviões com explosivos líquidos.Em Heathrow - o maior aeroporto do Reino Unido, situado no oeste de Londres -, uma família de Winchester (sul da Inglaterra) queria embarcar em um vôo para Alicante, na Espanha. No entanto, as crianças, de 7 e 4 anos, tiveram que deixar seus brinquedos em terra."Colocamos quatro coisas em uma bolsa de plástico transparente. Mas, com as crianças, tudo é mais difícil. Elas não terão brinquedos para se distraírem no avião", disse a mãe, Jackie Mills. "Prefiro ter segurança a discutir por causa de alguns objetos", acrescentou.Elaine Loman, que espera viajar com sua família para Barcelona, também na Espanha, mostrou-se compreensiva com os atrasos e com o controle rigoroso. "Sei dos motivos, entendo", afirmou.Cerca de 250 pessoas passaram a noite em Heathrow, o aeroporto de maior trânsito da Europa. A operadora BAA - que administra o local - afirmou que espera "operar um serviço o mais normal possível".A British Airways, que na quinta-feira cancelou mais de 400 vôos, anunciou que espera cobrir 70% de suas rotas de curta distância, enquanto cancelará cerca de 120 vôos, incluindo seis transatlânticos.No aeroporto de Stansted, no leste da capital, a companhia aérea Easyjet suspendeu nesta sexta-feira 112 vôos nacionais e internacionais enquanto a Ryanair cancelou 30. As companhias disseram a seus passageiros que se preparem para "outro dia difícil". Muitos estrangeiros passaram a noite em Stansted. O aeroporto é base de várias companhias aéreas de baixo custo. A londrina Danyel Siddall, de 25 anos, decidiu abrir mão de suas férias na Itália para não ter que esperar um novo vôo, já que o seu foi cancelado duas vezes. "Perguntei a uma comissária de bordo quando sairia o vôo, e elame respondeu: ´Quem sabe?´. Decidi, portanto, abrir mão das férias e quero que eles me devolvam o dinheiro", disse.Em Gatwick, no sul de Londres, o francês Fernando Viegas, de 63 anos, acordou achando que iria para Portugal, mas soube depois que ele deverá esperar até amanhã. "Passarei dois dias no aeroporto, mas o que posso fazer?", lamentou.A inglesa Pamela Grayling, que tem passagem para Chicago,mostrou-se compreensiva com as autoridades. "Estou surpresa como tudo está tão bem organizado. Eles nostratam muito bem", disse.O aeroporto de Manchester, no norte da Inglaterra, opera com relativa normalidade, embora tenha atrasos. Gerry Standley, de 51 anos, que viaja com sua mulher e seus doisfilhos para Los Angeles, estava decidido a não se sentir amedrontado devido à ameaça terrorista. "Ficamos preocupados, lógico. Mas temo que continuar nossasvidas e não deixar que essa ameaça consiga o que pretende". Portugal mantém medidas de segurança A Polícia portuguesa manterá o reforço das medidas de segurança nos aeroportos do país. Segundo um porta-voz do Instituto Nacional de Aviação Civil português, haverá procedimentos de segurança em todos os vôos com destino ao Reino Unido e aos Estados Unidos, o que inclui a inspeção de bagagens de mão e aparelhos eletrônicos. O conteúdo dos recipientes que contenham líquidos também será verificado.Dezoito vôos entre Portugal e o Reino Unido foram cancelados na quinta-feira devido à ameaça terrorista e houve grandes atrasos nos aeroportos do país. Paris retoma vôos com atrasoOs vôos de Paris para o Reino Unido foram retomados nesta sexta-feira, mas com muitos atrasos devido às medidas extras de segurança estabelecidas por causa do alerta terrorista dado por Londres.Os atrasos eram de 20 minutos, em média, segundo um porta-voz de Aeroportos de Paris. Também houve quatro ou cinco cancelamentos, mas não se sabe se foi devido às novas medidas de segurança, ao "contexto" atual ou a problemas técnicos.Na quinta-feira, aproximadamente 50 vôos com destino ao Reino Unido foram cancelados, entre eles dez programados pela Air France.Até agora, além de passar pelos detectores de metais, a bagagem de mão era revistada manualmente em 60-70% dos casos. Agora é 100%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.