EFE/Marta Pérez
EFE/Marta Pérez

Milhares de pessoas vão às ruas pedir agilidade no plano da Catalunha deixar Espanha

Em Barcelona, milhares de espanhóis se vestiram com as cores da bandeira separatista - amarelo, vermelho e azul - e ocuparam a rua próxima ao Parlamento catalão

O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2016 | 15h09

MADRID - Milhares de catalães participaram no domingo de várias manifestações separatistas organizadas por toda a Catalunha em razão da Diada, a festa "nacional", para reivindicar dos políticos locais unidade e rapidez em seu plano para deixar a Espanha.

Em Barcelona, uma multidão de amarelo, vermelho e azul - as cores da bandeira separatista - lotou uma ampla via que fica próxima ao Parlamento catalão. É nesse local que os deputados à favor da cisão desenvolvem seu programa separatista para a região, que tem 7,5 milhões de habitantes e está localizada no nordeste da Espanha.

Previsto para acabar em meados de 2017, o processo avança mais lentamente do que o esperado, em razão das divisões entre os diferentes partidos. Agora, porém, "devem ser tomadas decisões críticas", garantiu o presidente regional, Carles Puigdemont.

"É o momento de estarmos todos unidos pelo 'sim' à República Catalã", defendeu em seu discurso Jordi Sánchez, presidente da ANC, uma influente associação civil que organizou os protestos.

Depois de cinco anos de reivindicações, os separatistas têm pressa. "Esperamos que essa Diada seja a última antes de sermos independentes", disse Carmen Santos, de 58 anos, na marcha de Barcelona. "Os políticos dizem que estamos perto, mas queremos ver isso já", declarou Xavier Vallvé, de 60 anos. "É um pouco lento. Precisa acelerar isso", concordou Óscar Calderó, de 48 anos.

Veja abaixo: Milhares de separatistas vão às ruas na Catalunha

Desde 2012, a ANC e a Omnium Cultural organizam mobilizações em massa na Diada. Em 2013, conseguiram organizar uma corrente humana de 400 km e, em 2014 e em 2015, gigantescas concentrações em Barcelona.

Este ano, os manifestantes também se reuniram em Tarragona, Lleida, Berga e Salt, além do já tradicional ato na capital. Segundo as diferentes polícias locais, os atos reuniram cerca de 800 mil pessoas, contra 1,4 milhão que participaram em 2015. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaCatalunhaProtesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.