Milhares de pessoas votam em eleições na Caxemira

Milhares de pessoas votam em eleições na Caxemira

As eleições irão acontecer em cinco fases até 23 de dezembro, em um processo que permite ao governo utilizar milhares de soldados para evitar qualquer onda de violência

O Estado de S. Paulo

25 de novembro de 2014 | 17h14

Milhares de pessoas da casta Kashmiris votaram nas eleições nesta terça-feira, na região da Caxemira, apesar do boicote proposto por grupos separatistas muçulmanos, que rejeitam a soberania da Índia na disputada região.

O comparecimento dos eleitores foi moderado, em uma manhã de temperatura fria e céu nublado. Soldados paramilitares e policiais vigiaram os locais de votação. Em alguns locais a votação foi rápida, e em outros longas filas se formaram.

As eleições irão acontecer em cinco fases até 23 de dezembro, em um processo que permite ao governo utilizar milhares de soldados para evitar qualquer onda de violência. Um governo local será eleito com partidos pró-Índia participando das eleições. Serão escolhidos um ministro chefe que servirá como representante oficial do Estado e um conselho de ministros.

Partidos Kashmiri pró-Índia dizem que a eleição irá impulsionar o desenvolvimento da região e ajudar em questões cívicas no país. Separatistas alegam que as eleições são um exercício ilegítimo feito sob ocupação militar. Nos últimos dias, autoridades detiveram centenas de líderes separatistas e ativistas que convocaram o boicote do pleito.

A Caxemira é dividida entre Índia e Paquistão e os dois países querem a totalidade do território. Desde 1989, o conflito pela região já deixou 68 mil mortos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
CaxemiraÍndiaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.