Milhares de poloneses homenageiam presidente morto

Milhares de poloneses homenageiam presidente morto

Milhares de pessoas fizeram dois minutos de silêncio nas ruas da capital polonesa Varsóvia neste domingo, para homenagear o presidente Lech Kaczynski, morto ontem com outras 95 pessoas na queda do avião presidencial na Rússia. Entre os mortos havia vários dirigentes poloneses, entre eles a cúpula militar do país e o presidente do Banco Central.

AE-AP, Agência Estado

11 de abril de 2010 | 09h19

Os dois minutos de silêncio ocorreram após um toque de sirenes e um badalar de sinos vindo de todas as igrejas da cidade, que durou quase um minuto. Os corpos do presidente e da primeira dama serão enviados para a Polônia ainda hoje.

Investigadores russos trabalham com equipes polonesas para descobrir a causa do acidente.

Viagem

A delegação de Kaczcynski assistiria a uma missa em homenagem aos mais de 20 mil poloneses mortos pelos soviéticos em 1940, muitos na floresta de Katyn. A Rússia nunca se desculpou oficialmente pelo massacre, mas durante a semana o primeiro ministro russo Vladimir Putin faz o gesto inédito de comparecer a um serviço comemorando o massacre, e as relações entre os dois países começaram a melhorar recentemente, apesar do tom nacionalista e às vezes anti-russo do governo Kaczynski.

O presidente interino polonês, Bronislaw Komorowski, deverá convocar eleições em duas semanas, a serem realizadas em dois meses. O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, decretou luto oficial de três dias e transmitiu suas condolências. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Polôniaaccidentepresidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.