Milhares de sírios deixam Banias após relato de massacre

Milhares de sírios sunitas abandonaram ontem suas casas na cidade mediterrânea de Banias após relatos de que forças leais ao regime de Bashar Assad teriam massacrado mais de 60 pessoas, incluindo mulheres e crianças. Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, com sede em Londres, milicianos alauitas - a mesma seita do clã Assad - executaram civis sunitas a tiros e facadas no bairro de Raas Nabea.

O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2013 | 02h01

Ainda de acordo com a entidade que monitora a violência na Síria, forças de segurança estariam parando as famílias em fuga e pedindo que elas retornassem a Banias. As pessoas tentam deixar a cidade em direção às vizinhas Tartus, ao sul, e Jableh, ao norte. Em dois anos de crise, mais de 70 mil sírios foram assassinados e milhões tiveram de deixar suas casas. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.