Milhares de trabalhadores fazem protestos na China

Policiais militares dispersaram hoje milhares de manifestantes numa cidade no norte da China. A multidão virou um carro de cabeça para baixo em protesto contra a reforma industrial que bloqueou salários e benefícios trabalhistas. Segundo moradores das cidades de Daqing e Liaoyang, os protestos em curso desde o início do mês podem estar ganhando força.Em Daqing, uma famosa cidade petrolífera na província de Heilongjiang, no norte da China, testemunhas disseram que os trabalhadores - muitos demitidos - estavam protestando nesta quarta-feira de manhã em frente à filial da China National Petroleum Corp., na província, quando aconteceu um acidente de trânsito. Os manifestantes tomaram a dianteira e viraram de cabeça para baixo o Santana cinza fabricado na China, informou uma testemunha. Não estava claro quem ocupava o veículo. "Não sei o que aconteceu com as vítimas e o motorista", disse por telefone um policial de trânsito do distrito de Ranghulu, em Daqing. O policial não revelou seu nome.Em Liaoyang, na província de Liaoning, fileiras de policiais militares saíram da sede do governo para reprimir os protestos, que, segundo testemunhas, mobilizaram hoje 10 mil trabalhadores. Centenas de policiais estariam fazendo a segurança da área. Ainda não há informações sobre feridos ou confrontos entre os manifestantes e as autoridades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.