Milhares de xiitas pedem diretas-já nas ruas de Basra

Cerca de 30 mil muçulmanos xiitas gritando "Não à América!" promoveram uma passeata pelas ruas da cidade de Basra, numa demonstração de apoio à exigência de seu líder espiritual para que haja eleições diretas e imediatas no Iraque, posição que pode bloquear um plano dos EUA de transferir rapidamente o poder para um novo governo iraquiano.O grão-aiatolá Ali al-Husseini al-Sistani quer que um Parlamento interino seja eleito diretamente, e não escolhido em convenções provinciais, como previsto no plano americano. A maciça manifestação em apoio ao mais poderoso clérigo da maioria xiita iraquiana mostrou que os EUA não podem se dar ao luxo de desconsiderar as críticas de al-Sistani aos planos de transferência de poder.Os xiitas estão expressando com cada vez mais força suas preocupações sobre o processo político - mas, ao contrário dos militantes muçulmanos sunitas que estariam por trás da resistência armada à ocupação, os xiitas, que mais sofreram sob o regime de Saddam Hussein, têm até agora evitado no geral atacar os americanos.Protestos menores também foram realizados hoje em Bagdá, Ramadi e Mossul contra os planos políticos de Washington para o Iraque, que, para os manifestantes, podem dividir o país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.