Milhares evacuados na China com ameaça de rompimento de represa

Enchentes, desabamentos de terra e torrentes de lama já mataram 50 pessoas no sul da China, e o governo determinou que milhares de pessoas desocupem suas casas perto de uma represa que apresenta vazamentos e ameaça de transbordar, afirmaram autoridades e mídia estatal.

REUTERS

11 de julho de 2010 | 14h25

A represa Wenquan, na província de Qinghai, ao noroeste do país, está acumulando um volume de água cerca de três vezes superior a sua capacidade --mais de 230 milhões de metros cúbicos de água, quando ela foi construída para comportar um máximo de 70 milhões, segundo a agência Xinhua.

Se a barragem romper, a cidade de Golmud, de 200 mil habitantes e que fica a uma distância de cerca de 130 km, pode ser inundada. Mais de 9 mil pessoas que sofrem risco imediato já foram levadas para outras áreas.

Estações de energia também estão sob risco, e a ferrovia para o Tibete, que fica a 40 km de distância, também pode ser afetada, afirmou a Xinhua, citando o governo local.

A reserva tem tido uma manutenção ruim porque a área normalmente sofre com secas. Os níveis da água ainda estão subindo por causa do derretimento de neve em montanhas próximas, e a previsão é de chuvas pesadas para a noite de domingo e para segunda-feira, afirmou a Xinhua.

(Reportagem de Emma Graham-Harrison)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAREPRESAVAZAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.