Milhares fazem em Amã o maior protesto desde o começo da Primavera Árabe

Milhares de jordanianos fizeram ontem uma grande marcha nas ruas de Amã, capital do país. Foi o maior protesto desde que a Primavera Árabe começou, no início de 2011. Os manifestantes exigiram que o rei Abdullah acelere as reformas no país. Manifestantes de toda a Jordânia se juntaram na principal rua que conduz à mesquita Husseini, no centro de Amã, após as tradicionais orações da sexta-feira, aos brados de "Ouça Abdullah, nossas demandas são legítimas".

O Estado de S.Paulo

06 de outubro de 2012 | 03h01

A manifestação, denominada "Sexta-feira para Salvar a Nação", foi convocada pela Irmandade Muçulmana, o maior partido de oposição, para pressionar o governo a atender suas demandas de maior representação política e um Parlamento mais democrático.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.