Milhares homenageiam o 26º aniversário do massacre da Praça da Paz Celestial

Milhares pessoas se reuniram no Victoria Park, em Hong Kong, nesta quinta-feira em uma homenagem ao 26º aniversário do massacre da Praça da Paz Celestial, que levou a morte de centenas de pessoas durante um protesto de estudantes em Pequim, na China, em 1989. O evento é realizado todos os anos e consiste em uma vigília à luz de velas.

AE, Estadão Conteúdo

04 de junho de 2015 | 11h41

Pela primeira vez na história da vigília, alguns grupos de estudantes não participaram e, ao invés disso, realizariam suas próprias homenagens, um sinal de uma emergente rixa entre jovens e a população mais velha sobre a identidade de Hong Kong. Esta ruptura foi enfatizada durante os protestos "Occupy Central", realizados no ano passado em Hong Kong. As manifestações pediam mais democracia e, a principal demanda era a de que a população pudesse nomear candidatos para a eleição a ser realizada em 2017 para o cargo de chefe do executivo de Hong Kong.

A vigília é a única homenagem pública em grande escala às vítimas, realizada em solo chinês, onde os acontecimentos de 1989 continuam a ser um tema tabu, não só lá, mas em todo o continente asiático.

Em 1989, centenas e possivelmente milhares de manifestantes desarmados e curiosos foram mortos quando tanques e soldados entraram no centro de Pequim entre os dias 3 e 4 junho daquele ano, para impedir os protestos liderados por estudantes. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.