Reuters
Reuters

Milhares participam de marcha após morte de líder da oposição na Rússia

O presidente Vladimir Putin tem marginalizado e intimidado seus oponentes políticos, com a prisão de alguns e exílio de outros; Nemtsov era visto como um dos poucos representantes da oposição a não se intimidar.

O Estado de S. Paulo

01 Março 2015 | 09h37

Milhares de pessoas participam de uma marcha pelo centro de Moscou em memória de Boris Nemtsov, líder da oposição assassinado na sexta-feira. A morte do político estimulou membros da oposição do país. A manifestação teve início há pouco.

A marcha deve chegar à ponte próxima do local onde Boris Nemtsov foi morto. A caminhada poderia energizar a oposição. Por outro lado, ela pode se revelar uma breve manifestação de emoções e, nesse caso, os manifestantes voltariam a se dissipar depois da marcha.

O presidente Vladimir Putin tem marginalizado e intimidado seus oponentes políticos, com a prisão de alguns e exílio de outros. Nemtsov era visto como um dos poucos representantes da oposição a não se intimidar.

Independente de quem seria o responsável pelo assassinato, o fato sinaliza aos oponentes de Putin que, se Nemtsov pode ser morto por sua atuação política, ninguém está seguro. Como vice-primeiro-ministro durante o governo do presidente Boris Yeltsin nos anos 1990, Nemtsov tinha ligações com a elite política e com o empresariado russo.

O Comitê Investigativo da Rússia afirmou que trabalha com três principais linhas de investigação. A primeira seria a de que Nemtsov foi usado como uma "vítima sagrada" de uma conspiração para desestabilizar o presidente Vladimir Putin. Em outra hipótese, a morte do opositor estaria ligada à crise na Ucrânia. Nemtsov participou de uma manifestação contra o conflito no país nesta semana.

A Comissão de Investigação também considera a possibilidade de a morte ter ligação com extremistas islâmicos. Nemtsov já havia recebido ameaças após expressar opiniões críticas ao atentado contra a revista satírica francesa Charlie Hebdo, em janeiro.

A polícia também não descarta a hipótese de a morte de Nemtsov ter sido um crime passional ou motivado por concorrentes de suas empresas. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Rússia oposição marcha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.