Milhares protestam contra projeto de mina na China

Milhares de pessoas sitiaram nesta terça-feira um escritório do governo de uma cidade do sul da China e bloquearam uma estrada para exigir a suspensão de um projeto de mineração de carvão. A polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes, que estavam na parte da estrada que passa pela cidade de Haimen, província de Guangdong.

AE, Agência Estado

20 de dezembro de 2011 | 18h16

Os manifestantes, que temem a poluição provocada pelo projeto, jogaram pedras, garrafas d''água e tijolos nos policiais, informou um dos manifestantes, um homem de 27 anos cujo sobrenome é Chen.

Trata-se do segundo grande protesto em duas semanas numa parte da costa sul da China, onde tem havido periódicos tumultos nos últimos anos, principalmente por causa de disputas de terras. Na maior parte da província de Guangdong os conflitos têm sido intensos pois a área está entre as mais desenvolvidas economicamente, o que provoca aumento dos preços de terras.

Em Wukan, vila ao sul de Haimen, os manifestantes expulsaram as autoridades locais da região há quase duas semanas por causa de disputas de terra. Manifestantes de Wukan, contatados por telefone nesta terça-feira, disseram que planejavam para quarta-feira uma grande marcha em direção ao prédio do governo.

Em Haimen, alguns manifestantes entraram em confronto com a polícia, o que deixou dezenas de feridos, dentre eles mulheres e policiais. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinavilaprotestosHaimen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.