Milhares protestam na Alemanha contra guerra

Milhares de alemães contrários à guerra noIraque participaram deste sábado de protestos em todo o país, incluindo várias dezenas que foram contidos pela polícia quando entraram na maior base de treinamento militar dos Estados Unidos naEuropa.Cerca de 7 mil pacifistas saíram às ruas na cidade de Dusseldorf, onde aconteceu a maior manifestação. Eles carregavam faixas com os dizeres "O ataque dos EUA é terrorismo" e "A guerra é um crime, não uma solução"."A guerra ainda é evitável", afirmou o pastor luterano Ernst-Juergen Albrecht, que liderou uma oração pela paz no início da manifestação. Na grande base de treinamento de Grafenwoehr, na Baviera, cerca de 40 pacifistas escalaram um muro de dois metros. A polícia alemã, que esperava do outro lado, conteve os manifestantes, que deixaram a área militar pacificamente.Cerca de outros 100 manifestantes ficaram do lado de fora da base, alguns carregando faixas com os dizeres "Nenhum sangue por petróleo". A base de Grafenwoehr é o local mais provável onde as unidades militares dos EUA que vão comandar o ataque ao Iraque deverão ser treinadas.Outras manifestações, nas cidades de Osnabrueck e Ulm, reuniram cerca de 3 mil pessoas cada. Os protestos foram apoiados pelas Igrejas católica e luterana, sindicatos e partidos políticos, incluindo o Social-Democrata, do chancelerGerhard Schroeder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.