Milhares protestam nos funerais de 16 soldados

Milhares de egípcios participaram ontem dos funerais de 16 soldados mortos no Sinai. Durante as cerimônias, foram ouvidos protestos contra o presidente Mohamed Morsi e a Irmandade Muçulmana, por terem boas relações com o Hamas, que controla a Faixa de Gaza e teria ajudado no ataque. Nenhum grupo assumiu a autoria do atentado, que seria, segundo Morsi, uma ação para tentar afastar Egito e Hamas. A Irmandade acusou Israel de participação no ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.