Milhares vão a funeral de veterana antiapartheid

Milhares de pessoas compareceram ontem ao funeral de Albertina Sisulu, na África do Sul, que morreu em sua casa em Johannesburgo, no dia 2, aos 92 anos. O prêmio Nobel da Paz e ex-presidente Nelson Mandela disse que Albertina era um "dos grandes sul-africanos" por sua luta contra o apartheid e por ter ajudado a criar uma geração de novos líderes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.