Milhares vão às ruas nos 60 anos da libertação de Paris

Cerimônias que atraíram milhares às ruas da capital francesa culminaram na prefeitura, com um tributo solene aos heróis da libertação de Paris dos nazistas, 60 anos trás. Depois, a festa se trnasformou num enorme baile a céu aberto. A libertação ?abalou a França e renovou a esperança no mundo?, disse o presidente Jacques Chirac em seu discurso na cerimônia de condecoração dos veteranos e de membros da resistência.O dia começou na Torre Eiffel, onde seis bombeiros hastearam a bandeira francesa, reencenando a volta da tricolor ao monumento, seis décadas atrás. A reencenação foi uma homenagem aos bombeiros que executaram o gesto no dia da libertação, 25 de agosto de 1944. Pierre Noel, um dos dois únicos sobreviventes do grupo original, recebeu a mais alta honra conferida pela cidade de Paris a medalha Grand Vermeil.O presidente Chirac também supervisionou a colocação de uma placa no quartel-general de polícia onde, 60 anos atrás, o general alemão Dietrich von Choltitz se rendeu ao francês Philippe Leclerc. Von Choltitz, que havia arrasado Roterdã, na Holanda, e Sebastopol, na Rússia, havia ignorado deliberadamente a ordem de Adolf Hitler para derrubar Paris. Ele disse que não poderia viver com a culpa de destruir ?a mais bela cidade do mundo?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.