Milhões continuam sem eletricidade nos EUA

Do Meio-Oeste à ilha de Manhattan, no coração de Nova York, o maior blecaute da história da América do Norte manteve mais de 4 milhões de pessoas sem energia por um segundo dia. Mesmo onde a luz voltou, os problemas se multiplicavam: a pior crise de abastecimento de água da história de Ohio, estado de emergência em Michigan, o metrô ainda paralisado de Nova York.Autoridades de diversos Estados avisam que a eletricidade pode continuar instável, ou inexistente, até o início da próxima semana. A causa do blecaute continua um mistério.A cidade de Cleveland, Ohio, lutava nesta sexta-feira para levar água a seus moradores. ?Esta é a pior crise de minha carreira?, disse Julius Ciaccia, comissário de recursos hídricos, há 27 anos no setor.Em partes de Nova York, a energia voltou por apenas alguns momentos, desaparecendo em seguida. Em Connecticut, o governo estadual pediu economia aos moradores, depois que a linha de transmissão que alimenta o sudoeste do Estado falhou na manhã desta sexta-feira. As autoridades de Michigan culparam a falta de eletricidade por uma pequena explosão numa refinaria a cerca de 16 km de Detroit. Não há informes de feridos, mas milhares de moradores, num raio de dois quilômetros, foram retirados de suas casas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.