Milhões pedem retirada de tropas israelenses

O fim de semana foi marcado por uma intensificação em todo o mundo dos protestos contra a ofensiva militar israelense na Cisjordânia e manifestações de solidariedade aos palestinos. Na França, a manifestação foi contra o anti-semitismo. Milhões de pessoas em capitais árabes gritaram lemas contra Israel e os Estados Unidos e pediram a suspensão imediata do cerco israelense às cidades palestinas. Muitas concentrações acabaram em violência, com pelo menos um morto e dezenas de feridos.Marrocos - Uma multidão de pessoas, estimadas em cerca de 2 milhões pela polícia, ocupou as ruas centrais de Rabat para manifestar solidariedade aos palestinos. Foi a maior manifestação pública da história do país.Síria - Pelo menos 1 milhão de sírios atenderam a uma convocação do Partido Baath, concentrando-se no centro de Damasco. A multidão expressou em coro apoio à "resistência palestina". Egito - Milhares de egípcios reuniram-se diante da sede da Liga Árabe no Cairo para pedir uma ação mais enérgica dos líderes árabes contra Israel. Os 22 líderes ali reunidos reafirmaram seu apoio ao presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, e exortaram as Nações Unidas e os Estados Unidos a deter a ofensiva israelense (ler ao lado). Bahrein - Morreu hoje Manama, um jovem de 24 anos, ferido por uma granada de gás lacrimogênio que atingiu sua cabeça. Ele participava de uma violenta manifestação de protestos antiisraelense e antiamericana, realizada na sexta-feira diante da Embaixada dos EUA. França - Convocadas por líderes da comunidade judaica francesa, a maior da Europa (estimada em 700 mil pessoas), pelo menos 50 mil manifestantes saíram às ruas de Paris para protestar contra o anti-semitismo e a violência. Várias sinagogas e outros bens da comunidade foram violados nos últimos dias. Idêntica manifestaçou ocorreu em Tolouse, reunindo 8 mil pessoas. Estados Unidos - Milhares de representantes da comunidade árabe cruzaram ontem a Ponte do Brooklyn, em Nova York, carregando cartazes que comparavam Sharon a Hitler. Indonésia - Quatro dias de protestos contra Israel e Estados Unidos acabaram ontem em um choque entre policiais e cerca de mil manifestantes. Houve dezenas de feridos de ambos os lados. O incidente ocorreu diante da embaixada americana em Jacarta. Itália - Centenas de italianos expressaram solidariedade aos palestinos em Roma e Nápoles. No sábado, 50 mil já haviam tomado as ruas da capital. Ocorreram manifestações também na Alemanha, Suécia, Espanha e Bélgica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.