Milícia pertence ao messias, diz Al-Sadr

A TV Al-Arabiya divulgou uma carta que o líder da rebelião xiita no Iraque, Muqtada al-Sadr, teria enviado a seus seguidores. A carta, exibida pela TV, tem o selo oficial do clérigo, mas não sua assinatura. Na carta, Al-Sadr recusa-se a dissolver sua milícia, as Brigadas Mahdi, dizendo que ela pertence ao Mahdi, o messias esperado pelos xiitas. ?Que todos saibam que este exército é a base do Imã Mahdi, e não tenho o direito de dissolvê-lo?, diz a carta. O governo iraquiano exige que os seguidores de Al-Sadr, abrigados no santuário do Imã Ali, em Najaf, deponham as armas, abandonem o santuário e dissolvam sua milícia, as Brigadas Mahdi, ou então tropas leais ao governo invadirão o complexo e os eliminarão. Na carta, Al-Sadr pede que os líderes xiitas do Iraque assumam a defesa do santuário. ?Peço à autoridade religiosa mais uma vez que receba o santuário, para que ele não seja tomado pelas mãos do inimigo e da traição. Já o ofereci antes e vocês o recusaram?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.