Milicianos somalis começam a deixar frente de combate

Os milicianos islâmicos da Somália começaram nesta terça-feira a retirar-se da frente de combate formada por conta da ofensiva realizada desde o domingo passado pela artilharia e a aviação etíope, informaram à EFE residentes da área.Dentro da área de combate, a cidade mais importante da qual saíram nas últimas horas os milicianos islâmicos é Burhakaba, a 60 quilômetros de Baidoa, sede do governo de transição da Somália, apoiado pela Etiópia.Outras retiradas em ordem de tropas estão acontecendo em diferentes pontos da área de combate, que se estendia por 700 quilômetros ao longo da fronteira com a Etiópia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.