Milícias xiitas iraquianas foram treinadas no Irã, revela Wikileaks

Documentos vazados para órgãos de imprensa mostra auxílio de Teerã e do Hezbollah

estadão.com.br,

22 de outubro de 2010 | 19h20

NOVA YORK - Um novo vazamento do site Wikileaks sobre documentos sigilosos dos EUA indica que milícias xiitas iraquianas receberam ajuda do Irã durante a guerra.

Leia também:

linkExército americano encobriu tortura no Iraque

link63% dos mortos na guerra do Iraque são civis

linkHillary condena vazamentos que 'arriscam vidas de cidadãos'

lista Veja os documentos no site

lista Perfil: Julian Assange, um revelador incógnito

Os documentos, publicados pelos jornais The New York Times, The Guardian, pela rede de TV árabe Al-Jazeera, entre outros, indicam que Azhar al-Dulaimi, um dos principais militantes xiitas do Iraque, recebeu treinamento da Guarda Revolucionária Iraniana e da milícia xiita libanesa Hezbollah.

"Dulaimi obteve treinamento do Hezbollah em Qom, no Irã, sob a supervisão da Guarda Revolucionária em julho de 2006", diz o documento.

Cinco meses depois, Dulaimi foi morto no bairro xiita de Sadr City, na periferia de Bagdá. Ele era apontado como responsável pela morte de quatro soldados americanos sequestrados em um quartel de Kerbala.

Durante o governo de George W. Bush (2001-2009), críticos acusavam a Casa Branca de exagerar no papel do Irã na guerra para justificar uma política externa mais agressiva contra Teerã.

Tudo o que sabemos sobre:
WikileaksGuerra do IraqueEUAIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.