Milionário rouba cena na corrida eleitoral

De Narváez atrai voto antigoverno

Ariel Palacios, O Estadao de S.Paulo

30 de junho de 2009 | 00h00

Nome recente na política argentina, o milionário Francisco de Narváez tornou-se a inesperada estrela das eleições parlamentares de domingo. Encarado com desprezo pelo ex-presidente Néstor Kirchner - que o considerava um "filhinho de papai" que não ia "sujar seus sapatos caros na lama das ruas da Grande Buenos Aires" -, De Narváez impôs ao marido da presidente uma derrota sem precedentes na mais importante província do país.O opositor admite ter sido beneficiado pela irritação popular com o ex-presidente, considerado o verdadeiro comandante do governo de Cristina. "Sei que muitos de meus votos não são por amor a mim, mas por ódio a Kirchner", admitiu ao Estado, dias antes das eleições. Dono de uma fortuna estimada em US$ 600 milhões, De Narváez é conhecido como "El Colorado" ("O Vermelho"), por causa de seu cabelo ruivo. Ele entrou na política em 2002 pelo Partido Justicialista (peronista) e foi eleito deputado em 2005. Neste ano, fez um acordo com dissidentes peronistas da Proposta Republicana, liderada pelo prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri.Filho de uma argentina de origem checa com um colombiano, Narváez nasceu em Bogotá, há 55 anos, e se mudou para Buenos Aires aos 3. O fato de ter nascido fora do país o impede de ser presidente, mas seus assessores ainda buscam brechas na lei. Sua família é dona da rede de supermercados Casa da Tia, que De Narváez gosta de comparar com a brasileira Lojas Americanas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.