Militante da Al-Qaeda se entrega à Arábia Saudita

Um militante da Al-Qaeda, que supostamente lutou ao lado de Osama bin Laden, se apresentou a diplomatas sauditas no Irã e foi levado preso ao reino, informa o Ministério do Interior. Trata-se do mais importante terrorista a aceitar a oferta de anistia feita pelos sauditas. O militante foi identificado como Khaled bin Ouda bin Mohammed al-Harby, também conhecido como Abu Suleiman al-Makky. Num videoteipe liberado após os ataques de 11 de setembro de 2001, Bin Laden aparece discutindo o planejamento dos atentados com al-Harby, segundo a TV Al-Arabiya.Al-Harby lutou contra os russos no Afeganistão ao lado de Bin Laden, há 20 anos. Ele foi mostrado na TV estatal saudita descendo, escoltado, de avião da Saudi Airlines. Em nota, o Ministério do Interior disse que al-Harby fez contato com a embaixada em Teerã a partir de um ponto da fronteira entre Irã e Afeganistão. Não se sabe por que al-Harby era procurado - seu nome não consta da lista dos 26 radicais islâmicos mais procurados do reino.Trata-se do terceiro homem a lançar mão da oferta de anistia feita pelo rei Fahd em 23 de junho, com validade de um mês. O rei se comprometeu a poupar a vida dos militantes que se renderem nesse período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.