Militante mais procurado da Indonésia teria sido morto

Polícia diz que ainda aguarda exame de DNA para confirmar morte de Noordin Top.

BBC Brasil, BBC

09 de agosto de 2009 | 11h18

O militante islâmico Noordin Mohammad Top, um dos homens mais procurados da Ásia, teria sido morto durante uma grande "operação antiterrorismo" em Java, na Indonésia, mas a polícia diz que ainda precisa fazer teste de DNA para confirmar sua identidade.

"Vamos esperar os teste de laboratório e forenses, então não podemos confirmar nada por enquanto", disse o comandante da polícia Bambang Hendarso Danuri.

Policiais teriam invadido a casa onde Noordin Top estava escondido depois de 17 horas de combates, com trocas de tiros e diversas explosões.

Noordin, que nasceu na Malásia, seria um dos líderes do grupo radical Jemaah Islamiyah, ligado à al-Qaeda, e teria, recentemente, fundado seu próprio grupo militante.

Ele é suspeito de ter planejado atentados em Bali em 2002 e 2005, além de outros ataques na Indonésia, inclusive os dois contra hotéis de luxo em Jacarta no último mês.

Segundo a polícia, a operação foi resultado da prisão, na sexta-feira, de dois supostos militantes aliados de Noordin Top no distrito de Temanggung.

Jacarta

Além da operação em Java, os policiais também realizaram ofensivas na capital, Jacarta.

Segundo o porta-voz da polícia, Nanan Sukcarna, dois supostos militantes foram mortos e cinco detidos durante uma ofensiva na área de Bekasi.

Os policiais apreenderam ainda 500 quilos de bombas que, segundo a polícia, seriam usados em um atentatdo contra a casa do presidente. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.