Militante suicida mata líder sunita aliado dos EUA

Um militante suicida em trajes femininos detonou explosivos atados ao corpo num ataque contra uma área bastante protegida de Bagdá, matando o vice-líder das milícias sunitas que recentemente aliaram-se aos Estados Unidos para combater a Al-Qaeda no Iraque, informaram autoridades locais.Seis guarda-costas de Farooq al-Obeidi, o vice-líder dos Conselhos do Despertar no distrito bagdali de Azamiyah morto no ataque, também perderam a vida na explosão, ocorrida quando eles estavam sentados em um café no antigo bastião rebelde, informaram a polícia e o Exército do Iraque.O agressor aproximou-se do grupo e detonou os explosivos. Algumas fontes disseram que o ataque foi perpetrado por uma mulher-bomba, mas uma delas observou ser provável que a ação tenha sido promovida por um homem em roupas de mulher para ocultar os explosivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.