Militantes cercam sede de rede de TV crítica ao governo

Militantes chavistas que dirigiam motos e vestiam vermelho cercaram ontem, em Caracas, a sede da rede de TV Globovisión, crítica ao governo. Os partidários foram dispersados pela Polícia Nacional Bolivariana, que, desde a morte do presidente, na terça-feira, protegem a emissora.

O Estado de S.Paulo

09 de março de 2013 | 02h32

Depois de abandonar as dependências da Globovisón, os motoqueiros chavistas partiram para a sede de outra rede de TV venezuelana, a Venevisión, de onde também foram dispersados pela polícia. De acordo com o jornal venezuelano "El Universal", o grupo de motoqueiros chavistas se chama "Guerrilheiros Comunicacionais". / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.