Militantes concordam com cessar fogo, diz Hamas

Uma autoridade do Hamas afirmou neste domingo que todos militantes da Faixa de Gaza concordaram com um cessar fogo, após três dias de conflitos com Israel. A autoridade afirmou que os egípcios ajudaram a intermediar o cessar-fogo, que entrará em vigor nesta noite.

AE-AP, Agência Estado

21 de agosto de 2011 | 13h53

Segundo a fonte, o Egito disse a Hamas que Israel interromperia os ataques aéreos, somente se os palestinos parassem de atirar primeiro. Ele afirmou ainda que o Hamas faria cumprir o acordo. A autoridade falou na condição de anonimato porque o acordo ainda não foi oficialmente anunciado.

Militantes do Hamas bombardearam neste domingo o Sul de Israel com foguetes e morteiros, atingindo uma escola vazia e enviando milhares de israelenses para abrigos antibomba. Israel respondeu com ataques aéreos, enquanto diplomatas se esforçavam para impedir uma nova rodada de conflitos.

A onda de hostilidades teve início na quinta-feira, após extremistas lançarem um ataque a partir do território egípcio, emboscando carros e ônibus israelenses ao longo da fronteira. O atentado deixou oito mortos.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelconflitoGaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.