Militantes do Al-Fatah incendeiam Parlamento de Ramala

Militantes do grupo nacionalista palestino Al-Fatah provocaram um incêndio e fizeram vários disparos contra a sede do Conselho Legislativo Palestino, o Parlamento, na cidade de Ramala, na Cisjordânia, segundo testemunhas presentes no local.Os ataques aconteceram depois que centenas de militantes do grupo saíram às ruas da cidade protestando contra o governo do primeiro-ministro e líder do Hamas, Ismail Haniye, e dos últimos incidentes armados em Gaza.Até o momento, as autoridades não informaram a magnitude do incêndio no Parlamento. Nos confrontos desta manhã, entre membros do corpo de segurança leal ao Hamas e outros militantes do Al-Fatah nas cidades de Gaza e Jan Yunes, sete palestinos morreram, entre eles um membro das forças de segurança e 75 pessoas ficaram feridas.Dezenas de manifestantes em Ramala também dispararam contra vários edifícios governamentais da cidade, capital administrativa da Cisjordânia.Em uma mensagem transmitida aos meios de comunicação local, militantes do Al-Fatah ameaçaram o grupo islâmico Hamas. "Se continuarem matando nossos homens de segurança palestina em Gaza, vamos fazer o mesmo com o de vocês na Cisjordânia", dizia o comunicado.Militantes do Al-Fatah dispararam contra o diretor do departamento Wawf (comitê islâmico) na cidade de Jenín, que saiu ileso do ataque, segundo fontes locais.Esta matéria foi atualizada às 11h48 para acréscimo de informações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.