Militantes do Hamas saqueiam residência de Arafat em Gaza

Edifício, vazio desde o confinamento do líder, é um dos maiores símbolos do Fatah

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

Militantes do Hamas saquearam a residência do ex-presidente palestino Yasser Arafat, histórico líder dos nacionalistas do Fatah, na Cidade de Gaza neste sábado, 16, segundo testemunhas. Os extremistas assaltaram o edifício, considerado um dos maiores símbolos do Fatah na Faixa de Gaza, apesar dos pedidos de calma do primeiro-ministro, Ismail Haniyeh (do Hamas), que continua no cargo apesar de ter sido destituído pelo presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas. A vila saqueada permanecia vazia desde que Arafat saiu de Gaza e foi para a Cisjordânia, em 2001, quando Israel decretou o confinamento do histórico líder palestino na sede da Presidência da ANP na Muqata, em Ramallah. Arafat permaneceu em prisão domiciliar até outubro de 2004, quando pôde viajar, já muito doente, para receber tratamento médico em Paris, onde morreu em 11 de novembro daquele mesmo ano. Os extremistas do Hamas controlam a Faixa de Gaza desde quinta-feira passada, após vários dias de violentos confrontos com os milicianos do Fatah, leais a Abbas, nos quais cerca de cem pessoas morreram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.