Militantes do taleban são mortos em ataque a sede presidencial afegã

Quatro militantes estavam em um veículo com documentos de identidade falsos na hora do ataque

O Estado de S. Paulo,

25 de junho de 2013 | 07h36

Soldados reagem a explosão em Cabul. Foto: Ahmad Jamshid / AP

CABUL -As forças de segurança do Afeganistão frustraram nesta ataque iniciado pela manhã por um comando do Taleban contra o palácio presidencial de Cabul após matar quatro insurgentes.

"Quatro insurgentes que estavam em um veículo com documentos de identidade falsos queriam entrar no palácio, mas as forças os identificaram e os mataram antes que conseguissem seu objetivo", explicou o chefe da polícia, Ayub Salangi.

Segundo Salangi e um porta-voz da polícia, a área está neste momento sob controle e por enquanto não há informações sobre outras vítimas além dos taleban. Outra fonte policial tinha dito anteriormente que os taleban provocaram uma série de explosões nas imediações do complexo presidencial, mas a natureza destas ações ainda é desconhecida.

Em comunicado, o grupo insurgente garantiu que o seu ataque tinha como alvos o palácio presidencial, o Ministério da Defesa e o hotel Ariana, este último por ser utilizado, segundo sua versão, pela CIA, a central de inteligência americana.

"Há um grande número de mártires equipados com armas pesadas e ligeiras e que causaram muitas baixas ao inimigo", disseram os insurgentes em sua nota.

O ataque coincide com a visita do enviado especial dos Estados Unidos para o Afeganistão e o Paquistão, James Dobbins, e aconteceu uma semana depois da abertura de um escritório taleban no emirado do Catar para dialogar com Washington. /EFE

Mais conteúdo sobre:
afeganistãoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.